Notícias SINDAEMA

25 de abril de 2018 às 19h06

Coletivo Nacional define estratégias contra privatização do setor

Representantes de sindicatos dos urbanitários de todo o país estão participando de reunião do Coletivo Nacional do Saneamento, esta semana em Brasília.

O objetivo do encontro é traçar estratégias de luta contra o processo de privatização do saneamento básico que o governo Temer está colocando em andamento. O governo já sinalizou que, em breve, irá encaminhar proposta ao Congresso Nacional que muda a Lei Nacional de Saneamento Básico, uma conquista da sociedade durante o governo Lula.

Nesta terça-feira (24/4), os urbanitários e representantes de entidades ligadas ao setor de saneamento estiveram no Congresso reunidos com parlamentares da Câmara para entregar Manifesto contra a privatização do setor e também avançar nas conversas sobre a criação de uma Frente Parlamentar Mista em Defesa da Água e Saneamento como direito humano.

Estavam presente na reunião, os deputados: Weverton Rocha (PDT/MA) – Líder da Minoria na Câmara dos Deputados; Margarida Salomão (PT/MG) – Presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano; José Guimarães (PT/CE) – Líder da Oposição na Câmara dos Deputados; Jandira Feghali (PCdoB/RJ); Jô Moraes (PCdoB/MG); Henrique Fontana (PT/RS); Deputado Givaldo Vieira (PCdoB/ES).

Pedro Blois, presidente da FNU – Federação Nacional dos Urbanitários, explica que a luta dos urbanitários é contra o desmanche do setor público no país e a cada encontro com os deputados são apontados os riscos que isso causará diretamente à população. “Estamos reforçando os malefícios da privatização, tanto no saneamento como no setor elétrico”, disse Blois.

FNSA também se reúne em Brasília

Nesta quarta-feira (25/4), representantes das entidades (sociedade civil, sindicatos, academia) se reúnem, ainda em Brasília, para a Plenária Nacional da Frente Nacional pelo Saneamento Ambiental – FNSA, que irá dar continuidade ao processo de reorganização da Frente e definir a nova Coordenação e pauta de atuação.

Às 18h, na Universidade de Brasília – UnB – acontece o Ato Político de Lançamento do “Observatório Nacional pelo Direito a Água e ao Saneamento – ONDAS”.

O Observatório parte de um encaminhamento do Fórum Alternativo Mundial da Água – FAMA 2018, que aconteceu em março último em Brasília, e seu objetivo é promover a articulação e ação conjunta, autônoma e crítica de instituições e de movimentos sociais de todo o país, assegurando, dessa forma, a efetivação ao direito universal ao saneamento, por meio da gestão pública e democrática.

 

Matéria site FNU.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O SINDAEMA


O Sindicato dos Trabalhadores em Àgua, Esgoto e Meio Ambiente do Espírito Santo completou 50 anos de história em 2013. Possui cerca de 2 mil associados – são trabalhadores da Cesan e dos Saaes, Serviços Municipais de Água e Esgoto. Sua sede está localizada no Bairro do Moscoso, em Vitória.