Notícias SINDAEMA

04 de setembro de 2018 às 18h47

Medo e insegurança no edifício Rui Barbosa da Cesan

A preocupação com a segurança continua sendo uma constante para os trabalhadores que atuam no Edifício Rui Barbosa, na Avenida Leitão da Silva, em Vitória. Casos pregressos de violência pelas redondezas do edifício, transformaram a rotina de trabalho dos funcionários da Cesan em um constante estado de alerta.

 

A região, como é de conhecimento geral de quem por ali transita, é conhecida pela intensa movimentação policial. Por experiência anterior, a movimentação causa medo aos trabalhadores, dado o histórico de violência na localidade, que em mais de uma ocasião, foi palco de troca de tiros.

 

Na madrugada passada, um jovem foi morto no bairro, causando uma movimentação atípica e ainda mais intensa no local. O caso só evidencia que a região do Rui Barbosa é propensa ao conflito, o que acaba tirando de vez a tranqüilidade dos trabalhadores.

 

Segundo Fábio Giori, presidente do Sindaema, o sindicato já procurou a Cesan para tentar resolver o problema. “A violência na Grande Vitória é algo do cotidiano e aquele local é ponto constante, cenário de guerra.” Contou.  “Já estamos cogitando a possibilidade de ir lá fechar o prédio.”

 

Ainda de acordo com o presidente, o sindicato propôs à Cesan que os funcionários fossem remanejados para outra localidade. Ao invés disso, a empresa transferiu para o edifício mais 80 trabalhadores. A transferência torna a situação ainda mais caótica devido á mobilidade urbana, tendo em vista a baixíssima circulação de ônibus por ali. Além disso, falta estacionamento para abrigar os carros de novos colegas que estão chegando.

 

“Por ali não passa ônibus do sistema Transcol, a pessoa precisa ir para a Avenida Maruípe, Cezar Hilal, Reta da Penha. Isso deixa o trabalhador ainda mais vulnerável”, contou Fábio.

 

Atualmente, funcionando em diversas salas alugadas, existe o projeto de construção de uma sede própria da Cesan, que concentraria todo setor administrativo da Grande Vitória e parte do operacional. A proposta já foi aprovada pelo governo, no entanto, o projeto ainda não saiu do papel.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O SINDAEMA


O Sindicato dos Trabalhadores em Àgua, Esgoto e Meio Ambiente do Espírito Santo completou 50 anos de história em 2013. Possui cerca de 2 mil associados – são trabalhadores da Cesan e dos Saaes, Serviços Municipais de Água e Esgoto. Sua sede está localizada no Bairro do Moscoso, em Vitória.