Sindaema orienta trabalhadores a tomarem vacina contra Covid-19

O Sindaema orienta os trabalhadores da Cesan, SAAES e empresas terceirizadas representadas pelo sindicato que ainda não se vacinaram contra a Covid-19 a agendar a vacinação o quanto antes para evitar transtornos com as empresas.

A orientação vale tanto para quem ainda não tomou a primeira dose, como para aqueles que já podem tomar a segunda dose, mas ainda não agendaram a imunização junto à prefeitura do município onde moram.
Nesse momento, as empresas têm cobrado o comprovante de vacinação para garantir a saúde e a segurança de todos, principalmente dos que retornaram ao trabalho presencial.
Quem não estiver vacinado corre o risco de, além de desenvolver sintomas mais graves da doença, sofrer penalidades por parte da empresa, que podem ir desde a advertência até a demissão.
“É importante esclarecer que em alguns locais do país, algumas decisões da Justiça do Trabalho têm consideradas válidas punições a empregados que se recusam a tomar a vacina contra a Covid-19, que vão de simples advertência até a dispensa por justa causa. Claro que esse tema ainda é bastante polêmico e controvertido, o que resultará em diversas novas decisões nos tribunais superiores. Todavia, para evitar qualquer problema para o empregado, bem como por medida de extrema necessidade de garantia da saúde pública, orientamos que os trabalhadores se vacinem o quanto antes”, disse o advogado do sindicato, Ygor Tironi.
É imprescindível que o trabalhador esteja consciente da importância de cuidar de si e do próximo!
CONVÊNIOS